Clareza só vem com ação

Eu sou o tipo de pessoa (em recuperação) que, se deixar, planeja, planeja, avalia, pesquisa, planeja, e no final das contas acaba ficando paralisada. Isso acaba me fazendo adiar muito do que eu quero fazer. Se eu não tomar cuidado, eu fico presa nesse ciclo e não parto pra ação tão cedo.

Clareza só vem com ação, Natália Rosin
foto cortesia de pixabay/splitshire

E sabe quando isso geralmente acontece? Quando eu não tenho muito claro o caminho que devo seguir.

Mas mesmo que você não seja uma pessoa de análise, você também pode se encontrar na mesma situação: onde você não coloca seus planos pra frente porque não sabe se é exatamente isso que você deveria fazer.

Continue lendo

3 Perguntas para Retomar a Motivação

Você deu os primeiros passos, começou a trabalhar a favor dos seus objetivos e está super feliz de finalmente estar em movimento naquele projeto que você acha que é tão importante pra você.

Só que aí, algo começa a acontecer…

3 perguntas para retomar a motivação, Natália Rosin
foto cortesia de white_ribbons

Você começa a se sentir desmotivado.

~fuén~

Durante o percurso, a gente esbarra em um monte de objeções, falta de foco, desmotivação e tudo mais. É difícil pra caramba se manter em velocidade constante na estrada.

Eu, por exemplo, preciso lidar com a desmotivação e “remotivação” o tempo todo. Tem momentos eu que eu estou cansada do ritmo do dia-a-dia, geralmente quando estou dormindo menos do que o meu normal. Tem outros momentos em que eu não estou vendo o resultado que esperava dos meus esforços. E aí eu acabo desanimando.

Isso acontece com você também?

Continue lendo

Porque as suas listas de tarefas não funcionam

Eu passei anos lutando com as minhas listas de tarefas, tentando fazer elas funcionarem, pra que eu pudesse me manter organizada e não me perder no acompanhamento das coisas que eu tinha pra fazer.

Porque as suas listas de tarefas não funcionam, Natália Rosin
foto cortesia de pixabay/SplitShire

Tentei anotar em folhas de papel em branco, em to-do lists fofinhas impressas em papel, em cadernos, testei aplicativos de computador, aplicativos de iPhone… ih, por aí vai… Cada hora uma nova forma de organizar minhas tarefas parecia promissora, até o momento em que deixava de ser.

Eu literalmente migrava de uma ferramenta pra outra a toda hora e nada resolvia o meu problema.

Alguém se identifica?

Continue lendo

E se eu te disser que sentir medo pode ser uma coisa boa?

E se eu te disser que você pode usar o medo a seu favor?

Parece loucura né? Nós não consideramos o medo o sentimento mais bem-vindo do mundo, e eu te dizer que sentir medo pode ser uma coisa boa e que você pode fazer uso dele parece meio nonsense.

Mas não é!

E se eu te disser que sentir medo pode ser uma coisa boa?, Natália Rosin
foto cortesia de unplash/mili_vigerova

Você já deve estar cansado de saber que o medo é uma reação involuntária, que é um estímulo que ativa a região de luta ou fuga do seu cérebro, e que é ele que torna possível que exista a raça humana até hoje (porque se não já teríamos sido devorados por leões ou caído de precipícios há muito tempo) e blá blá blá.

Continue lendo

O poder incremental das pequenas ações diárias

Houve um tempo em que eu achava que o sucesso acontecia da noite pro dia. Eu valorizava o trabalho massivo, onde você cai de cabeça em algo, vara madrugadas, até ficar pronto. E aí em poucos meses, tcharam: sucesso da noite pro dia!

Mas de uns tempos pra cá eu tenho experimentado de verdade o poder das pequenas ações dia após dia.

O poder incremental das pequenas ações diárias, Natália Rosin
foto cortesia de pixabay/big_apple

E olha, fazer 1 pequena tarefa por dia, todos os dias, em prol dos meus objetivos, é uma das coisas mais incríveis que eu tenho experimentado.

Continue lendo

Uma Carta Para Minha Filha: Sobre Coragem

Existem lições de vida que eu gostaria de transferir pra minha filha assim como um pai deixa uma herança para os filhos. Se eu pudesse, escreveria um testamento com todo o patrimônio emocional que eu adquiri (e ainda vou adquirir!) durante a minha vida. Mas, apesar de saber que ela vai trilhar o próprio caminho e aprender suas próprias lições de vida, eu ainda posso escrever cartas para ela, e essa é uma delas…

Uma carta para minha filha: Sobre Coragem

O que é coragem?

  • Vão querer te fazer acreditar que coragem é enfrentar os monstros e gigantes sem nem piscar.
  • Vão querer te fazer acreditar que coragem é algo que só os super-heróis podem ter.
  • Vão querer te fazer acreditar que coragem é nunca ter um pingo de dúvida sobre as coisas (e sobre você).
  • Vão querer te fazer acreditar que coragem é não ter medo de nada.

Filha, não acredite neles.

Continue lendo

Como seus planos para o futuro podem estar arruinando o seu presente

Outro dia eu li uma frase enquanto estava navegando pelo tumblr e ela ficou na minha cabeça por alguns dias:

“Todos os meus planos para o futuro começam com ‘quando eu ficar rico…'”

E eu fiquei assustada em ver o quanto esse tipo de pensamento está tão presente nas nossas mentes, o quanto nós vivemos ansiando pelo futuro, esperando que aquela uma coisa aconteça pra que aí sim nós possamos aproveitar a vida, pra que aí sim a gente seja feliz…

natalia-rosin-presente-agora
foto cortesia de pedro simões

A sua frase pode até ser um pouco diferente, como:

Continue lendo

A importância de se autoconhecer

Você se conhece bem?

A importância de se autoconhecer, Natália Rosin
foto cortesia de lauren rushing

Antes de você responder essa pergunta, vamos traçar um paralelo: Imagina que você é daquelas pessoas que não acompanha suas finanças no dia-a-dia. Não dá tempo de fazer um orçamento mensal, nem de olhar regularmente seu bankline. É tão prático poder passar tudo no cartão… Você nem precisa ter dinheiro na conta porque existe o cartão de crédito!

Conseguiu visualizar?

Pois bem, tenho quase certeza que quem não acompanha as finanças gasta mais do que deveria.

Por quê? Porque “o que os olhos não veem o coração não sente”, então você não tem consciência de que naquele mês gastou muito mais do que o seu orçamento permitia com roupas, por exemplo. Se você faz isso mês após mês, vai acumulando débitos e mais débitos, e torrando as economias, até que chega um momento em que a bomba explode na sua mão.

E é aí que começa o desespero, porque durante meses, você estava de olhos vendados, simplesmente porque não buscava ter conhecimento sobre suas finanças. Você está quebrado e não sabe como chegou a esse ponto… “Como isso aconteceu?”

Aconteceu porque você não conhecia a sua conta bancária. Não conhecia de verdade.

E é mais ou menos a mesma coisa que acontece quando você não conhece a si mesmo. Com o agravante de que nossas emoções, personalidade, necessidades, habilidades e deficiências não são números em um extrato bancário. Elas não são mensuráveis e nem objetivas, o que dificulta ainda mais o ato de tomar a iniciativa de buscar se autoconhecer.

Continue lendo

Como eu passei a acordar cedo, e o que você pode fazer para conseguir também.

Eu sempre achei que funciono muito melhor de manhã. Quando acordo cedo eu consigo fazer muito mais coisas em menos tempo. A manhã é super produtiva e antes do almoço eu sinto que já resolvi um monte de coisa. O problema é que com a correria do dia-a-dia, eu dormia muito tarde, normalmente depois da meia noite, e acordava mais tarde do que gostaria, por volta de 7, 8h da manhã, ou acordava cedo mas passava o dia como zumbi.

Como eu passei a acordar cedo, e o que você pode fazer para conseguir também, Natália Rosin

Foi então que eu realizei que essa não era uma rotina sustentável por muito tempo e nem saudável pra mim. Eu não queria estar sempre cansada. Eu queria ter tempo de fazer exercício físico pela manhã. Eu queria conseguir aproveitar melhor o meu período mais produtivo do dia. E pra fazer isso acontecer, eu teria que provocar uma mudança de hábito grande na minha vida.

Continue lendo

Como eu uso o Evernote para ser mais organizada e produtiva

Eu comecei a usar o Evernote no ano passado e ele tem sido uma ferramenta essencial na minha vida desde então! Ele é o meu cérebro digital, onde eu coloco tudo, absolutamente tudo, que preciso pra me manter organizada e liberar espaço aqui no meu cérebro humano e poder usá-lo pro que importa de verdade.

E convenhamos, não dá pra confiar na minha cabeça pra lembrar de todas as coisas que eu preciso lembrar, então eu me condicionei a jogar tudo lá dentro. Ele é inclusive o sistema que está fazendo com que seja possível que eu me torne cada vez mais paperless, podendo me desfazer de mais e mais papéis a cada dia (esse é um processo looooongo pra mim).

Como eu uso o Evernote para ser mais organizada e produtiva, Natália Rosin
olha aí o Evernote em ação

Se você ainda não tem familiaridade com o Evernote, deixa eu te explicar bem rapidinho: Ele é uma ferramenta que te possibilita criar Notas, que podem ser organizadas dentro de Cadernos (e até por Pilhas de Cadernos, embora eu não use) e por meio de Tags (minha escolha preferida de organização!). Dentro de cada Nota, você pode inserir textos, checklists, tabelas, imagens, pdfs, arquivos diversos e até áudios (o que eu adoro!). As Notas são privadas por padrão (só você tem acesso), mas você pode escolher compartilhar com outras pessoas, e pode ter Cadernos inteiros compartilhados também.

Como ter essa ferramenta como companheira diária tem dado muito certo pra mim, quero compartilhar um pouquinho com você para que eu uso o Evernote no dia-a-dia (e quando eu digo dia-a-dia, eu quero dizer TODO dia)

Continue lendo